Tag: adolescência

Bullying: uma questão preocupante

O termo bullying, de origem inglesa e sem tradução ainda no Brasil, é utilizado para qualificar comportamentos agressivos no âmbito escolar, praticados tanto por meninos quanto por meninas. Os atos de violência (física ou não) ocorrem de forma intencional e repetitiva contra um ou mais alunos que se encontram impossibilitados de fazer frente às agressões sofridas. Tais comportamentos não apresentam motivações específicas ou justificáveis. Em última instância, significa dizer que, de forma “natural”, os mais fortes utilizam os mais frágeis como meros objetos de diversão, prazer e poder, com o intuito de maltratar, intimidar, humilhar e amedrontar suas vítimas.

Acompanhe o crescimento dos seus filhos on line!

A Clínica Mon Petit tem o prazer de anunciar mais uma inovação que oferece a seus clientes: o sistema de acompanhamento do crescimento on line. As crianças e adolescentes atendidos na Clínica Mon Petit terão suas medidas de peso, altura, perímetro cefálico e índice de massa corporal armazenadas em um espaço virtual reservado às suas famílias. Assim, pode-se acompanhar sempre o desenvolvimento antropométrico on line, com possibilidade de impressão dos gráficos e tabelas.

O que é “idade óssea”?

A “idade óssea” é um exame radiográfico da mão e do punho não dominantes, que pode ser empregado em ambos os sexos, para se avaliar o grau de amadurecimento dos ossos. Os métodos mais classicamente empregados são os de Greulich & Pyle e de Tanner & Withehouse.

A partir da idade óssea, pode-se ter uma melhor idéia do tempo que ainda resta para uma criança ou adolescente crescerem. A maturação esquelética pode ser diferente da idade cronológica, nem sempre representando um problema de saúde. O exame geralmente é parte da avaliação do crescimento e desenvolvimento sexual.

A monitorização glicêmica no diabetes mellitus tipo 1

Um dos pilares do tratamento do diabetes mellitus tipo 1 é a monitorização da glicemia. Tal procedimento visa a análise precisa dos níveis glicêmicos, para se buscar os alvos estabelecidos previamente, junto ao médico. Também tem como objetivo a prevenção de complicações agudas, como a hipoglicemia, e as complicações crônicas micro e macrovasculares. Neste texto, o Dr. Rafael Mantovani mostra a importância da monitorização intensiva da glicemia nos diabéticos tipo 1.

Cirurgião fala sobre fimose na infância

Clécio Piçarro, professor da Faculdade de Medicina da UFMG, explica aos pais a evolução natural da fimose na criança. Ele condena uma prática que ainda é adotada e até mesmo recomendada por profissionais de saúde. Manobras forçadas causam fissuras na extremidade da pele, gerando cicatrizes.

O que fazer quando o diabético está doente

Uma das várias preocupações de pais e mães de filhos com diabetes mellitus é saber como lidar nos dias em que seus filhos apresentam doenças ou infecções. Neste texto, o Dr. Rafael Mantovani traz algumas dicas de como proceder nessas situações.

Pesquisa da UFMG mostra que crianças e adolescentes obesos já apresentam maior risco cardiovascular

A edição de Junho de 2011 da revista Journal of Pediatric Endocrinology and Metabolism traz uma pesquisa realizada na Universidade Federal de Minas Gerais, envolvendo crianças e adolescentes obesos. O trabalho mostrou que, mesmo em idades precoces, o acúmulo de gordura no abdome, principalmente na puberdade, predispõe os indivíduos a um maior risco de formar trombos na corrente sanguínea, com consequente aumento do risco cardiovascular.

Hipoglicemia na escola

Hipoglicemia é a complicação aguda mais comum do diabetes tipo 1. Certamente é uma situação de grande preocupação dos pais e também entre os professores que permanecem diversas horas por dia com crianças e adolescentes diabéticos. Neste texto, a Dra. Adriana Balancieri fala sobre esse problema tão comum no tratamento das crianças e adolescentes com diabetes e ensina como reconhecer e tratar crises de hipoglicemia na escola.

O diabetes na adolescência

O diabetes mellitus tipo 1 tem um pico de incidência na adolescência e, por outro lado, geralmente representa um período de difícil controle da doença, motivo pelo qual é necessário que haja uma abordagem específica e multiprofissional pela equipe de saúde.

Puberdade é tema abordado em novo livro da UFMG

Neste início de 2011, o professor Aroldo Fernando Camargos, da Faculdade de Medicina da UFMG, juntamente com os colegas Rogério Bonassi Machado, Francisco de Assis Nunes Pereira e Ines Katerina Damasceno Cavallo Cruzeiro, lançaram o livro Endocrinologia e Infertilidade: soluções para as questões da ciclicidade feminina. A obra, editada pela Coopmed, propõe-se a fornecer aos […]