Cicatrizes e queloides por queimaduras: é possível tratá-las?

Não é raro que crianças e adolescentes sofram acidentes que resultam em queimaduras. Até mesmo dentro de casa, é comum que os pequenos fiquem expostos a sofrer pequenos acidentes domésticos. Fogões ligados, panelas com líquidos quentes, churrasqueiras etc: são vários os perigos que podem causar queimaduras, em crianças e adolescentes.

Caso ocorra o acidente, a primeira iniciativa é higienizar o local com água em temperatura ambiente e sabonete líquido. Não é recomendável aplicar pastas de dente, alimentos e óleos caseiros: esses produtos tendem a irritar a área e, ainda, podem acarretar infecções que complicam o quadro.

Procure atendimento médico imediatamente, especialmente se a queimadura ocorrer em regiões especiais (olhos, boca) ou áreas extensas. Também é importante atualizar a vacina contra tétano para evitar o risco de infecções.

Mas, passados os primeiros socorros, fica a pergunta: como lidar com as cicatrizes e queloides?

Marcas na pele: e agora?

Uma das principais dúvidas dos pacientes é como tratar da cicatriz provocada por uma queimadura. Nenhum tratamento garante o desaparecimento total das marcas. Entretanto, é possível obter ótimos resultados usando curativos específicos, malhas compressivas, cremes, medicamentos injetáveis, luz pulsada e laser. Como qualquer tratamento médico, qualquer um deles devem ser realizados por um especialista (dermatologista ou cirurgião plástico).

Como funciona a cicatrização?

Na cicatrização, o ideal é que um lado da pele se una ao outro e deixe somente um risco. Porém, as cicatrizes nem sempre ocorrem dessa forma.

Alguns fatores também podem interferir no processo de cicatrização. Áreas que se movimentam, como joelhos e ombros, tendem a cicatrizar de maneira mais complicada do que áreas estáticas. Pacientes com pele mais escura, por sua vez, têm mais tendência a desenvolver quelóides.

Qual tratamento é melhor?

Não existe resposta fechada para esta pergunta, pois cada caso deve ser avaliado individualmente. Apesar de não ser possível apagar completamente uma cicatriz, há uma gama de tratamentos que podem ajudar a melhorar a aparência da pele:

  1. Malhas compressivas: muito usadas em cicatrizes extensas, principalmente após queimaduras.
  2. Curativos oclusivos como placas e géis de silicone: podem ser associados, em alguns casos, a medicamentos injetáveis como os corticoides, que são aplicados em intervalos definidos pelo especialista.
  3. Laser e luz pulsada: melhoram o eritema (vermelhidão) e a dureza das marcas, tornando a cicatriz final menos aparente.
  4. Microagulhamento: utilizado para rejuvenescimento facial, também pode ser usado no tratamento de diversos tipos de cicatrizes e queloides, incluindo marcas de acne.
  5. Cirurgia: muito usada em casos de cicatrizes associadas a contrações.
  6. Radioterapia: utilizada no tratamento do câncer, também pode ser usada para reduzir as recorrências de quelóides após cirurgias.

Somente o médico especialista poderá avaliar o caso e indicar qual tratamento será o mais eficiente. Também pode ocorrer a combinação de dois ou mais tratamentos para chegar a um resultado ainda melhor.

Manual prático para evitar queimaduras

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o tratamento das cicatrizes e queloides, confira algumas dicas de como evitar acidentes domésticos em casa:

Gostou? Deixe seu like!